12 de dezembro de 2006

a flor

Nasceu uma florzinha na espada-de-são-jorge
(é isso mesmo).
No começo, pensei que fosse uma samambaia.
Verdade, a talzinha parece uma samambaia no nascimento
(tão poucas coisas se parecem com uma samambaia além da própria!...)
Então
A tal espada-de-são-jorge
(que parece mesmo uma espada)
Começou a desabrochar, dar brotinhos e espichar bracinhos pra todo lado
(Uma loucura!)
Uma planta muito verde-escura, com bordas amareladas
Uma folha só em cada galho
Comprida e pontuda
Arraigada no vaso de argila com pedrinhas brancas
Plantada numa varanda minúscula
De um apartamentinho diminuto.
E a florzinha-samambaia lá, meio deslocada
(começo a achar que era um disfarce)
Alegrinha e florida apesar de tudo,
Na horinha mais certa colocou as pétalas de fora
E se ofereceu ao mundo como tal.
Que coisa mais estranha...
Como foi que surgiu ali?
Em que outros lugares absurdos
Será que pode aparecer uma flor?

2 comentários:

FilmStar disse...

muito simbólica essa flor
ela tá te dando o recado, né?
mesmo em lugares absurdos, encontramos coisas fantásticas!
o lance é arriscar
e se jogar pra vida
kd o projeto 'sangue no olho'??
ehehehe
bjossss saudososssss

Marcya disse...

É isso mesmo, minha linda. E o recado não é só pra mim não, viu? Beijos!