10 de agosto de 2008

meditando

Hoje fui à quermesse do templo budista de Brasília.
E em vez de ficar na fila enorme do camarão empanado, resolvi ir meditar
(havia uma demonstração de vinte minutos da prática que é feita diariamente).

Preciso dizer que esses vinte minutos valeram
Muito mais que quaisquer outros vinte minutos
Em qualquer quermesse a que já fui na vida
(principalmente se tivesse passado esse tempo reclamando na fila do camarão).

Fiquei com o estômago vazio
E a alma cheia de fome.

Um comentário:

Fabi disse...

ah! quando a gente sai da meditação e olha o mundo e se dá conta que o mundo de dentro é tão grande quanto o de fora...ah!