31 de janeiro de 2009

a coruja

Eu estava passando pela placa de "proibido estacionar" e tinha uma coruja estacionada nela. O bicho girou a cabeça 180 graus para acompanhar o meu caminho com aqueles olhões amarelos. Acho que ninguém viu a coruja, só eu. A placa era muito alta. Nos encaramos uma à outra, quase de frente, apesar de meu pescoço não girar 180 graus. Por um segundo, ventou um receio de que ela me atacasse, pressentindo perigo para alguma ninhada escondida por perto. Mas não. Ficamos cúmplices. E acho até que ela sorriu pra mim.

Um comentário:

Fabi disse...

tem uma coruja que mora na curva da tesourinha que pego pra ir pra casa. ela é a mãe de mais 3 corujinhas, que ficam entocadas na grama, no chão. a coruja mãe sempre me olha nos olhos - o amarelo de atenção! viva sua vida, muito, tudo, sempre!