23 de janeiro de 2009

a bailarina (sem noção)

Esta menina,
Enorme desse jeito
Quer ser bailarina.

Conhece dó e ré,
Mas mal e mal para em pé.

Conhece Mi e Fá,
Mas quando inclina o corpo é tombo na certa.

Conhece lá e Si,
Mas arregala os olhos e cai na gargalhada.

Roda, roda, roda, raspando o teto com seu bração,
Fica tonta e se esborracha no chão.

Põe no cabelo um arco de florzinha
E diz que já se acostumou a levantar sozinha.

Esta menina
A essa altura do campeonato
Quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as cobranças
E vai pagar mico, se acabar nas danças!

6 comentários:

Ana Laura disse...

Marcynha, tenho uma amiga que começou balé clássico há 1 ano. E ela também é grandinha, viu?

Maíra Brito disse...

=)
já coloquei nosso nome na lista
R$ 120 por mês (ou R$ 107, se fizermos plano quadrimestral).
As aulas são das 11h30 às 13h
e a própria Daniela Amorim será a professora.
q curioso! ela sai da aula da turma baby e passa para a aula da nossa turma, rsrsrsr
=)
pode comprar seu collant e as sapatilhas, viu?
bjossss

Marcya disse...

YES!!!
:o)))

Marcya disse...

Não deve ter muita diferença da turma baby para a nossa...
Huahuahuahuahua!

Fabi disse...

lindas, lindas, mulheres bailarinas, de sapatilhas rosas, colunas empinadas!
não há nada mais incrível que voltar a dançar!

Mefisto disse...

Eu apóio! (esse acento fica ou não?)
Sem noção é esperar o tempo passar e deixar de satisfazer desejos tão simples.

PS: O Stardust está óóóótimo. :)
Logo vou querer conhecer Sandman.