3 de setembro de 2006

dindinha










Madrinha fadada...
Longe de ser fada
Talvez enfadonha
Ou fade-out.

Com sua varinha curta
Mesmo sem condão
Transformou abóboras em doces!
Ratinhos em pelúcia!
Carruagens em carrinhos de brincar!

Dindinha se esforça
Espera aquela agüinha
Na maior expectativa
E quer muito não perder o sapatinho
Antes do meio-dia...

Príncipe encantado

De tudo ri.
Enzo nem sabe
Mas quem faz a mágica

É ele!

2 comentários:

FilmStar disse...

q bebê lindo!
q carinho, q chamego lindo!

como vc se consegue se desdobrar tão bem em tantos blogs??
tô sofrendo... só consigo atualizar um... e começar outro, de contos secretos, escondidos, de coisas q não consigo dizer pra ninguém...
":)
bjossss

Anônimo disse...

Dindinha você é demais!!!! Não é a toa que o Enzo te escolheu!!!

Beijos Milena